Como coloquei uma capivara vestida de astronauta em um evento da NASA!

Pouco mais de um mês atrás, eu tive a honra de participar do NASA Space Apps Challenge, o maior hackathon do mundo! 


Mas dessa vez foi de um jeito um pouco diferente; por isso essa publicação tem como objetivo compartilhar uma experiência incrível onde pude aplicar um pouco do que estudo como desenvolvedor e designer, e também ilustrar à todas as pessoas que se perguntarem “como uma capivara vestida de astronauta foi parar em um evento da NASA!?”.

Mas antes é importante explicar rapidamente o que é um Hackathon e por que eles são tão especiais para mim:

Trata-se de uma competição onde os participantes têm várias horas seguidas para realizar um desafio, parecido com uma maratona, mas no lugar de tênis e camisetas dry fit, os competidores usam notebooks e seus conhecimentos em tecnologia, programação, design e outras “coisas de nerd”. Por isso a palavra Hackathon.

Foi em um hackathon em 2014 que eu tive meu primeiro contato com o desenvolvimento: um grupo de amigos que cursava T.I. me chamou para viajar e acampar em uma sala da PUC São Paulo durante 3 dias para desenhar o jogo que eles pretendiam desenvolver, foi assim que criamos o Cute & Brute; uma loucura sem fim e uma das viagens mais divertidas da minha vida. 

Talvez tenha sido este o motivo da minha empolgação quando o Guilherme entrou no escritório da F2 e disse que seria o local lead do hackathon da NASA; o Space Apps Challenge.

Eu tinha acabado de terminar um curso de Elementor e seria incrível poder testar a ferramenta em um site com toda a temática espacial, e ainda usando as imagens da NASA!

Mas antes disso, mesmo não competindo no evento eu já enfrentaria o primeiro desafio:

  • Como criar um logo para um evento da NASA em São José do Rio Preto?

A “Capinauta”

Sabíamos que o logo deveria ter alguma referência da cidade, e depois de muita conversa descobrimos que apesar de São José do Rio Preto ter lugares históricos como a SWIFT e lindos como a Biblioteca Municipal, todos pensamos de cara na Represa municipal e suas capivaras (é praticamente impossível morar em Rio preto e nunca ter visto um destes animaizinhos tão sociáveis tomando um sol por aí).

Então eu incluí a ponte da represa e fiz uma outra versão que tinha também uma capivara com capacete de astronauta para apresentar pro Guilherme, que quando viu adorou e abraçou a ideia! 

Assim nasceu o logo do S.A.C.R.P. e junto a mascote que os participantes viriam mais tarde apelidar de “Capinauta”:

Porém os desafios não pararam por aí: 

  • Como mostrar às pessoas que era de fato um evento da NASA acontecendo no interior? 
  • Como fornecer toda a infraestrutura necessária para que os participantes pudessem focar nos desafios durante 3 dias de evento sem cobrar nenhum tipo de taxa de inscrição? 
  • Como encontrar pessoas dispostas a passar horas e horas tentando resolver um problema da Terra ou do espaço?

Tínhamos pouco mais de 6 meses e 4 pessoas disponíveis, sem falar que se tratando de um evento sem fins lucrativos nós não podíamos desacelerar nem um pouco o ritmo de trabalho da F2 Data durante a organização.

A resposta é simples: Trabalho em equipe!

Na F2 acreditamos muito na força do trabalho em equipe e sempre procuramos potencializar as qualidades individuais de cada integrante do time, assim viemos construindo sucessos e com o Space Apps não foi diferente:

Mostrando a NASA em Rio Preto 

Como designer, fiquei super animado ao receber “carta branca” para criar toda a identidade visual do evento; quando criança eu sonhava em trabalhar na NASA, me vestir de astronauta e conhecer as estrelas e planetas do sistema solar, sempre achei incríveis as fotos das galáxias e dos astronautas flutuando no espaço. 

Esta era a oportunidade perfeita de mesclar a minha criatividade com todo o material que a NASA disponibiliza. Pensando nisso criei a página do evento como uma contagem regressiva de lançamento da “nave” (hackathon) e convocando os “astronautas” (participantes) para uma “missão” (desafios). 

A página foi criada em um sistema WordPress, e graças a facilidade de construção de páginas que o Elementor oferece, eu pude criar rapidamente os efeitos de gravidade zero utilizando fundos fixos com fotos de galáxias (retiradas do banco de dados da própria NASA) em conjunto com imagens abertas de astronautas levemente editadas no photoshop para criar um efeito de profundidade. 

Quando eu vi o astronauta flutuando na tela eu sabia que seria um sucesso! 

Você pode visualizar a página em: https://spaceappsriopreto.com

Nossa missão enquanto organização local do evento era de encontrar em Rio Preto uma equipe que pudesse se tornar campeã mundial, para isso realizamos um trabalho de pesquisa e levantamos dados técnicos e estatísticos dos vencedores das edições anteriores, e assim nasceu a Construindo Campeões; uma sub-página que mais pra frente viria a ser a apresentação do evento nas faculdades da região e uma forma de ajudar os astronautas a se prepararem para o grande dia. 

Conforme o evento se aproximava, mais e mais artes eram criadas; chamadas para pré-eventos, capas e ações para mídias sociais, frames para vídeos de divulgação, banners, adesivos, crachás, backdrops, certificados entre outros. 

Usando as imagens abertas da própria NASA, foi impressionante a quantidade de material gerado em tão pouco tempo, logo a cidade já havia sido invadida pelos astronautas flutuantes, a “Capinauta”, e as lindas fotos de galáxias e planetas captadas por satélites. 

  • A NASA realmente estava em Rio Preto, mas onde ela pousaria?!

O centro de controle da missão

“Abrigar em torno de 100 participantes, 40 mentores, mais os visitantes e apoiadores, durante 3 dias, garantindo espaço, internet, alimentação e conforto para que todos pudessem estar 100% focados na missão.”

Foi com esse desafio em mente que o Guilherme e o Flavio conciliaram a gestão e as operações da empresa com inúmeras reuniões em busca dos apoiadores e patrocinadores. 

Não era uma tarefa fácil mas eles realizaram de maneira magistral:

Com o apoio da prefeitura  encontraram o lugar ideal; que local receberia melhor a maior competição de tecnologia do mundo senão o Parque Tecnológico de Rio Preto?!

Além do espaço, a prefeitura disponibilizou o almoço durante os 3 dias, e contamos até com a ilustre presença do Prefeito Edinho Araújo na abertura e no último dia do evento!

Não posso deixar de agradecer aqui todos os demais apoiadores, que abraçaram junto com o Guilherme e o Flavio a missão de fornecer toda a infraestrutura necessária em um evento deste tamanho. 

Graças à visão e espírito de comunidade destas pessoas fomos capazes de colocar a cidade no mapa mundial de inovação e tecnologia, fornecendo alimentação, mobiliário, som, internet, coffees, e até brindes e prêmios de forma gratuita para todos os participantes.

Falando nos participantes… Quem seriam e como recrutar os “astronautas” dispostos a montar uma equipe e passar 3 dias correndo contra  tempo pra resolver um problema proposto pela NASA?

A tripulação

Sempre que falamos de NASA, normalmente estamos falando de cientistas, físicos, astrônomos, engenheiros e programadores de alto nível. 

A sigla NASA automaticamente nos remete a anos de estudo e capacidades muito acima da média, porém o International Space Apps Challenge não se trata de uma competição de quem sabe mais, ou quem tem maior nível técnico, e sim de uma competição colaborativa voltada para a população em geral, principalmente jovens estudantes, onde o objetivo é mostrar que os dados da NASA podem ser utilizados por qualquer pessoa que queira colaborar de alguma com vida das pessoas. 

Os desafios propostos foram pensados levando em conta os problemas reais da Terra e do espaço, e as soluções são criadas de acordo com as capacidades e a criatividade dos times.

Uma das nossas maiores dificuldades foi mostrar para a população de Rio Preto que o evento não era apenas para programadores experientes, mas para várias áreas de conhecimento como design, psicologia, geoprocessamento, biologia, mecânica, artes, e até games! 

Para isso visitamos as principais universidades, além do maior shopping da cidade, comunicando como e para quem era o evento. 

Foram várias palestras e visitas que, somadas aos esforços de comunicação com os participantes, o trabalho de social media (que o Willian fez impecavelmente), e alguns sorteios de kits do evento (cortesia da Embaixada Americana), trouxeram mais de 160 inscrições para o hackathon! 

Cobertura da mídia

Não podemos deixar de agradecer ao pessoal da TV Tem, que ao saber do evento apoiou prontamente e nos ajudou a divulgar o evento e principalmente: encontrar os participantes.

Entre matérias e links ao vivo, foram mais de 40 minutos de veiculação, em que toda a equipe da emissora se mostrava animadíssima com a chegada da NASA na cidade! 

Você pode assistir as reportagens nos links abaixo:

O dia do lançamento:

Eis que o dia do lançamento da nave chegou; em meio à correria para organizar o espaço, preparar as a apresentações no auditório e receber os participantes, contamos com o apoio fundamental de nossas famílias e amigos para que tudo corresse conforme o planejado.

Durante a fase de pré-inscrição tivemos 435 interessados que se converteram em 163 inscritos, logo toda infra-estrutura estava preparada para recebê-los e também contamos com a presença da Tv Tem, do prefeito e secretários, e até um astronauta e show de mágica com Kadú Ilusionista:

A abertura foi melhor do que esperávamos! Havíamos recebido em torno de 200 pessoas entre participantes, mentores, staff, mídia e convidados, que após as apresentações do evento e dos desafios, enchiam o saguão do Parque Tecnológico enquanto conversavam e decidiam como seriam as divisões das equipes e também quais desafios escolheriam.

Depois do primeiro dia 88 participantes formaram as 12 equipes que passariam os 3 dias desenvolvendo as soluções.

“Houston não temos problemas!”

Ao contrário da frase célebre dita pelo astronauta Jack Swigert durante a viagem da Apollo 13 à Lua, em 11 de abril de 1970, nós não tivemos problemas com a nave durante a missão, muito graças aos mentores voluntários que nos ajudaram a guiar os participantes nesta aventura:

Foram ao todo 35 mentores auxiliando nossos astronautas nas mais diversas especialidades:

De auxílio técnico, ajuda na concepção e validação das idéias,  até o caso de uma equipe que chegou a desistir por conta da pressão que um hackathon envolve, mas foi resgatada na saída do evento por uma mentora psicóloga que instruiu e animou os participantes a continuarem na competição até o fim!

Além da ajuda com os participantes, os mentores também transformaram o evento em um agradável fim de semana de networking.

Somos infinitamente gratos pelo apoio e engajamento empregado voluntariamente por essas pessoas, esse é o verdadeiro espírito de comunidade que o Space Apps procura!

O grande dia:

Domingo dia 20 de Outubro, era a data limite para submissão dos desafios e seriam realizadas as apresentações dos pitchs para uma banca de jurados, que selecionaria 2 equipes como campeãs locais para participar da etapa mundial.

Em todo o processo, nosso foco foi ajudar os participantes a concluírem e submeterem os desafios com a qualidade que um campeão mundial necessita, para isso no segundo dia disponibilizamos para todas as equipes um passo a passo baseado nas técnicas de design thinking que empregamos no nosso dia-a-dia da F2 Data para resolver problemas em pouco tempo. 

Assim somando nossos esforços, mais a ajuda dos mentores, e a capacidade incrível dos participantes, tivemos um resultado muito acima do esperado:

As 12 equipes formadas conseguiram ao fim de 48 horas de disputa, submeter seus projetos e apresentá-los nos pitchs; 100% de aproveitamento!

Para mim foi um dia muito especial, desde o começo do evento tive a oportunidade de apresentar os desafios e os cronogramas diários, no último dia pude ajudá-los a preparar os pitchs e tive a honra de convidar as equipes participantes ao palco para as apresentações, foi inspirador acompanhar os astronautas nessa jornada tão empolgante e assisti-los enquanto mostravam projetos tão relevantes e bem construídos.

Os vencedores:

Depois de uma tarde animada com projetos incríveis apresentados, os jurados tiveram a difícil missão de escolher apenas dois classificados para disputa mundial, e as escolhas foram: 

1ª Equipe: ZZZGRUBI
Projeto: “BLOOMTOOL ALGAL BLOOM PREDICTION”
Desafio: TO BLOOM OR NOT TO BLOOM

“Proposta de uma ferramenta que forneça aos usuários um modelo que preveja a proliferação de algas com base na interpretação dos dados obtidos via satélite, usando inteligência artificial.”

Confira a página do projeto

2ª Equipe: TÁ PEGANDO FOGO, BIXO!
Projeto: “REPORT THAT FIRE!”
Desafio: SPOT THAT FIRE V2.0

“Verificação-cruzada das informações fornecidas pelo usuário com os dados fornecidos pela NASA para identificação de surtos de incêndio e os relatórios às agências responsáveis.”

Confira a página do projeto

Considerações Finais:

Foi um fim de semana inesquecível para todos os envolvidos, para nós da F2 Data foram meses intensos mas que valeram todo o esforço, mais uma vez nosso trabalho em equipe gerou bons frutos.

Foi incrível ver a interação da comunidade de São José do Rio Preto, principalmente dos mentores com os participantes; mais de 100 pessoas empenhadas em solucionar problemas reais, com alto nível de entrega e colaboração.

Pessoalmente foi uma das experiências mais legais da minha vida; desde a criação da “Capinauta”, até as apresentações para o público nos pré-eventos e no evento em si. 

Pude aplicar e melhorar meus conhecimentos em design e desenvolvimento de sites, e também descobrir uma capacidade que eu sinceramente não conhecia. 

Serei eternamente grato ao Guilherme, que além de confiar no meu trabalho também me incentivou a apresentar o evento quando nem eu achava ser capaz.

Deixo também meu obrigado a todos os patrocinadores que nos ajudaram a realizar o evento e aos mentores que nos ajudaram a cuidar dos participantes e direcionaram as equipes voluntariamente.
Mais uma vez repito: Esse é o verdadeiro espírito de comunidade!

Agora estamos todos aguardando ansiosamente pelo resultado do mundial, enquanto torcemos fervorosamente pelas nossas equipes locais.

Agradeço a todos que leram este relato, lembrando que as fotos do evento estão na página do Facebook, e já deixo o convite:

Nos encontramos no NASA Space Apps Challenge Rio Preto 2020!

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *